Por que Guerra Infinita é um divisor para o marketing da Marvel

Por que Guerra Infinita é um divisor para o marketing da Marvel

A Marvel estreia, nesta quinta-feira, 26, uma de suas mais emblemáticas produções. Vingadores: Guerra Infinita marca os dez anos de universo cinematográfico Marvel. Mais do que isso, para o marketing da empresa, a obra é um divisor. Segundo um levantamento do site Deadline, o filme já é o maior investimento em marketing da empresa chegando a US$ 150 milhões.

Além do investimento global em marketing, a Marvel fechou uma série de parcerias com grandes empresas. Os principais acordos incluem marcas como Coca-Cola, Infiniti, American Airlines, Duracell, Unilever, Quaker, Chevron e Samsung.

“Ver empresas de fora do universo geek licenciando e trabalhando junto com a Marvel é a prova definitiva de que não existe mais este papo de nicho. As adaptações de quadrinhos são um dos mais importantes gêneros para Hollywood e chamam a atenção do grande público há um bom tempo”, diz Marcelo Forlani, diretor de marketing do Grupo Omelete.

Forlani lembra que, no Brasil, processo semelhante vem ocorrendo com marcas de fora desse universo que querem se aproximar do público da CCXP. “O que era nicho, é mainstream hoje”. Além de trazer rentabilidade com licenciamentos, todas as marcas associadas à Marvel estão investindo em mídia, o que aumenta o montante indireto movimentado pelo filme em compra de mídia.

Ainda segundo a Deadline, somente a parceria com a Coca-Cola rende cerca de US$ 40 milhões. Muitas das campanhas das parcerias serão realizadas nesta semana e permanecem no ar após o lançamento. “Alguns desses parceiros são novos para a família e alguns são amigos do estúdio há anos”, disse Mindy Hamilton, vice-presidente sênior de marketing e parcerias da SVP da Marvel, em comunicado. “O que todos compartilham, no entanto, é um compromisso de inovar em seus setores e se sobressair no modo como elaboram suas histórias. Não poderíamos estar mais empolgados em colaborar com eles na preparação para este lançamento histórico”.

Deixe uma resposta

Fechar Menu